Informes Técnicos


Nova Abordagem no Tratamento do Diabetes Tipo 2 e da Obesidade

A obesidade é o principal fator de risco para o desenvolvimento da diabetes tipo 2, sendo que 60 a 90 por cento dos diabéticos sofrem de pré-obesidade ou obesidade.

A Organização Mundial de Saúde revela que o século XXI é o século da obesidade e da diabetes. Esta relação entre as duas patologias mais prevalentes do mundo ocidental levou à criação do conceito “diabesidade”, que pretende chamar a atenção para uma noção causal inevitável: diabetes dependente da obesidade.


Mais de 180 milhões de pessoas em todo o mundo têm diabetes tipo 2 e o total continua crescendo em um nível alarmante. Esse é o motivo que tem levado centros de pesquisa em diversos países a tentar encontrar alternativas de combate ao problema, que tem entre seus principais fatores de risco a obesidade.

Um grupo internacional de pesquisadores acaba de apresentar um potencial candidato: a proteína TGR5. Os cientistas descobriram que sua ativação é capaz de reduzir o ganho de peso e de tratar o diabetes. O estudo foi publicado em 02 de setembro de 2009, na revista Cell Metabolism.

Um trabalho anterior do mesmo grupo demonstrou que ácidos biliares (produzidos no fígado e que quebram as gorduras), por meio da ativação da TGR5 em tecidos musculares e adiposos marrom, foram capazes de aumentar o gasto de energia e de prevenir, ou até mesmo de reverter, obesidade induzida em camundongos.

No novo estudo, o grupo coordenado pelos professores Kristina Schoonjans e Johan Auwerx, da Escola Politécnica Federal de Lausanne, na Suíça, examinou o papel da TGR5 no intestino, onde essa proteína é expressada em células especializadas na produção de hormônios.

Os pesquisadores observaram que essas células, chamadas de células enteroendócrinas TGR5, controlam a secreção do hormônio GLP-1, que tem papel crítico no controle da função pancreática e na regulação dos níveis de açúcar no sangue.

Kristina e Auwerx trabalharam em conjunto com Roberto Pellicciari, da Universidade de Perugia, na Itália, que desenvolveu um ativador para a TGR5, chamado de INT-777, em colaboração com a empresa Intercept Pharmaceuticals, dos Estados Unidos.

O grupo demonstrou que camundongos em condições laboratoriais, a TGR5 pode efetivamente tratar o diabetes e reduzir a massa corporal. Os autores também mostraram que esses efeitos estavam relacionados ao aumento tanto da secreção da GLP-1 como do gasto energético.

Segundo os pesquisadores, os resultados apontam para uma nova abordagem no tratamento do diabetes tipo 2 e da obesidade. A alternativa proposta é baseada no aumento da secreção de GLP-1 por meio da administração do ativador da TGR5.

Por outro lado, a intervenção precoce, no início do sobrepeso, é a forma mais eficiente de evitar a diabetes.

Atualmente, o número de indivíduos com pré-obesidade e obesidade aumentou de uma forma significativa, sobretudo, nos países ocidentais, em que o sedentarismo e a alimentação inadequada, tipo “fast-food”, fazem parte da rotina dos indivíduos.


A prevenção da obesidade equivale à prevenção da diabetes, por isso as alterações do estilo de vida, através de uma alimentação equilibrada e racional, e o aumento da atividade física são fundamentais para reverter ou evitar o processo.